Visite nossa loja

Clique Aqui

Fique atento a quantidade de sal que você consome!

0

Seja consciente quanto a porção de sal que você consumirá durante lanches e refeições! O excesso de sódio – substância que compõe o sal de cozinha está por trás da hipertensão arterial, de pedras nos rins e da insuficiência renal, aumenta as chances das doenças autoimunes, agrava a osteoporose, afeta o paladar e acelera o envelhecimento.

Esses são ótimos motivos para você maneirar no consumo de sódio, que não está apenas no sal branco, mas nos alimentos industrializados, mesmo os doces. O ideal é consumir, no máximo, dois gramas de sódio, o que equivale a aproximadamente cinco gramas de sal de cozinha (uma colher de chá), por dia.

Veja abaixo problemas que você pode ter sem saber que o sal é um dos motivos:

Hipertensão: praticamente um quarto dos brasileiros (24,3%) é hipertenso, segundo o estudo Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas de 2012. O sódio em excesso aumenta a capacidade sanguínea de “puxar” líquidos dos tecidos para o sangue. Na maioria das vezes o controle no consumo de sal é suficiente para reverter os malefícios, porém, após muitos anos de pressão alta já há lesões irreversíveis em alguns órgãos.

Problemas nos rins: quando o consumo de sódio é muito alto, o rim – responsável por excretar a substância – pode ficar comprometido. O rim tem uma capacidade limitada para filtrar e excretar o sal. A hipertensão é uma das principais causas de doença renal crônica. Além disso, ingerir muito sal aumenta os riscos de cálculo renal.

Osteoporose, perda de paladar e doenças autoimunes: novas pesquisas demonstraram que o sal não somente regula os fluídos corporais e a pressão arterial, mas também afeta o sistema imunológico e a formação e dissolução óssea, além de alterar o paladar.

Compartilhar.

Deixar um comentário