Visite nossa loja

Clique Aqui

Ministério da Saúde precisa disponibilizar medicamento para câncer de mama metastático a partir de hoje

0

Agora é oficial: a partir de hoje (29 de janeiro) o Ministério da Saúde é obrigado a disponibilizar o medicamento trastuzumabe para mulheres com câncer de mama metastático HER2-positivo.

A incorporação do medicamento para pacientes no SUS foi aprovada no ano passado pelo Ministério da Saúde e considerada uma grande vitória da sociedade civil, que promoveu reiteradas campanhas. De acordo com portaria publicada no Diário Oficial dia 02 de agosto de 2017 (ver resumo abaixo), o governo deve começar a oferecer o tratamento a partir de 29 de janeiro de 2017

O trastuzumabe é usado na rede privada há vários anos e pode aumentar a sobrevida de pacientes com câncer de mama HER2-positivo em, pelo menos, dois anos.

Sobre o câncer de mama metastático

O câncer de mama metastático é uma realidade mais frequente nos países em desenvolvimento do que nos países desenvolvidos. Estima-se hoje que de cada 10 casos de câncer de mama, pelo menos, 4 ou 5 evoluem para a doença metastática em países da América Latina, África, Ásia e Europa Oriental.  No Brasil, quase 60% das pacientes que iniciam o tratamento do câncer de mama no Sistema Único de Saúde (SUS), na verdade, já estão com a doença em estágio metastático. Esse panorama é bem diferente para as pacientes brasileiras que se tratam na rede privada. Isso significa que, no nosso país, há também um verdadeiro abismo social quando se fala em tratamento e cura do câncer de mama. Quem pertence às classes sociais mais favorecidas tem maiores chances de vencer a doença.

PORTARIA Nº 29, DE 2 DE AGOSTO DE 2017

Torna pública a decisão de incorporar o trastuzumabe para o tratamento do câncer de mama HER2-positivo metastático em primeira linha de tratamento, conforme Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas do Ministério da Saúde, no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS.

 O SECRETÁRIO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INSU- MOS ESTRATÉGICOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, no uso de suas atribuições legais e com base nos termos dos art. 20 e art. 23 do Decreto 7.646, de 21 de dezembro de 2011, resolve: Art. 1º Fica incorporado o trastuzumabe para o tratamento do câncer de mama HER2-positivo metastático em primeira linha de tratamento, conforme Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas do Ministério da Saúde, no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS.

Art. 2º Conforme determina o art. 25 do Decreto 7.646/2011, o prazo máximo para efetivar a oferta ao SUS é de cento e oitenta dias.

Art. 3º O relatório de recomendação da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC) sobre essa tecnologia estará disponível no endereço eletrônico:

http://conit e c . g o v. b r / . Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

Compartilhar.

Deixar um comentário