Visite nossa loja

Clique Aqui

Mulher e brasileira é eleita como diretora da Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (AIPC)

0

Pela primeira vez em sua história, a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (AIPC) vai ser comandada por uma mulher. Elisabete Weiderpass assumirá a direção no ano de 2019, em um mandato de quatro anos, da AIPC ligada à Organização Mundial da Saúde (OMS). A prevenção da doença é o principal foco da pesquisadora. Essa notícia saiu em grandes veículos, mas não podemos deixar de abordar o assunto, porque é um orgulho e avanço para o nosso país.

Weiderpass é paulistana e estudou epidemiologia no Rio Grande do Sul. Depois disto, foi para a Europa e se tornou uma referência mundial nos estudos sobre epidemiologia do câncer. Trabalha em centros de pesquisa na Finlândia, na Suécia e na Noruega. E foram esses países, juntamente  com o Brasil e a França, que a indicaram para assumir o comando da agência.

São 300 pesquisadores da AIPC, em Lyon, na França, conectados a uma rede internacional com mais de meio milhão de cientistas e voluntários. “Fazemos vários tipos de estudos sobre novas formas de prevenção do câncer, para avaliar se funcionam. Coletamos todas as estatísticas para conhecermos a situação do câncer em cada um dos países”, explica o chefe do setor de prevenção, Rolando Herrero.

O exemplo mais recente em relação aos avanços na parte de prevenção é que há 30 anos não se sabia a causa do câncer de colo de útero. Atualmente já existe uma vacina contra o vírus do papiloma (HPV- que pode ocasionar o câncer de colo de útero) e considera-se  até, no futuro, a erradicação deste tipo de câncer.

“Se nós aplicássemos hoje o que já sabemos na área de prevenção, a gente poderia prevenir 50% dos casos de câncer no mundo, o que é uma proporção muito considerável”, afirmou a epidemiologista.

“O que quero fazer é enfocar os recursos intelectuais e financeiros da agência para responder a problemas básicos de prevenção do câncer. Então, reforçar a atividade da agência na pesquisa de prevenção do câncer”, conta Weiderpass.

Fonte: G1- Jornal Nacional 

Compartilhar.

Deixar um comentário