Visite nossa loja

Clique Aqui

Pesquisa da USP de São Carlos reduz em 30% a radiação nas mamografias

0

A novidade não altera a qualidade de imagens e só foi possível após o desenvolvimento de um software que corrige radiografias.

Os cientistas analisaram os exames originais em 3D de 72 pacientes e simularam como ficariam as imagens com a diminuição da radiação.

O resultado foram imagens com várias imperfeições e granulações que poderiam atrapalhar o diagnóstico. Eles então entraram com um programa de computador que recuperou a qualidade das radiografias deixando-as com a mesma resolução das imagens realizadas pelo método tradicional.

Os cientistas testaram várias taxas de redução de dose de radiação e concluíram que até 30% a menos de radiação não interfere na qualidade da imagem. A partir de agora, o próximo passo do estudo é testar a precisão do diagnóstico. Especialistas acreditam que ainda seja necessário mais um ano até a nova técnica chegar ao mercado.

A pesquisa é realizada em parceria com a Universidade da Pensylvânia, nos Estados Unidos, e a Universidade de Tampere, na Finlândia.

É válido lembrar que as mulheres não devem temer a mamografia por conta da exposição à radiação. Os aparelhos usados no Brasil estão dentro das normas e  o exame é importantíssimo para o diagnóstico precoce do câncer de mama.

Compartilhar.

Deixar um comentário