Visite nossa loja

Clique Aqui

Quinta edição do fórum “A Saúde do Brasil” da Folha de São Paulo

0

Nesta segunda-feira (23), a Folha de São Paulo realizou a quinta edição do fórum A Saúde do Brasil, colocando em pauta esferas públicas e privadas em relação à saúde no nosso país. Dentre os diversos temas abordados, como saúde suplementar, os 30 anos do SUS (Sistema Único de Saúde), judicialização da saúde, a fundadora do Instituto Arte de Viver Bem (IAVB), Valéria Baraccat Gyy, participou da mesa sobre Incorporação de tecnologias e medicamentos no SUS.

O Instituto fez uma ação em abril de 2017, como lembramos recentemente no Dia Mundial do Combate ao Câncer (8 de abril), em defesa do direito dos brasileiros em receber, do Ministério da Saúde, medicamentos para o câncer mama  metastático que estavam fora da lista do SUS. Em agosto, finalmente, o medicamento Trastuzumabe, um dos tratamentos para quem tem este tipo de patologia, foi incorporado.

Pela norma da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias do SUS (CONITEC), o prazo limite para incorporação do remédio é de até 180 dias após a publicação da decisão no Diário Oficial da União.

Por este motivo, ele deveria estar em toda a rede do sistema público em 29 de janeiro de 2018, o que não aconteceu. Valéria frisou em sua palestra que a primeira dose só foi comprada dia 10 de abril e começará a ser distribuída apenas no final do mês.

O Trastuzumabe aliado ao quimioterápico pode dar uma sobrevida à mulher de dois anos e meio ou mais e, além disto, trazer qualidade de vida para as pacientes. Outras drogas que dão ainda mais sobrevida já surgiram, portanto, eles podem ter mais esperança. “A Saúde Pública do país é um direito do cidadão e um dever do Estado. Partindo desta premissa, todo o cidadão tem direito a vida, e esta vida não tem preço e nem custo.”, afirma Valéria.

Compartilhar.

Deixar um comentário