Visite nossa loja

Clique Aqui

Tratamento a laser ajuda com secura vaginal e dor na relação sexual

0

Um procedimento chamado de Laser Co2 fracionado é a grande novidade para a saúde íntima da mulher.  A terapia estimula a regeneração do colágeno, melhora a lubrificação e a elasticidade vaginal; e ainda ajuda a prevenir infecções do trato urinário, problema recorrente em mulheres na menopausa. O tratamento é indicado para pacientes que enfrentaram a quimioterapia ou que sofrem de atrofia ou hipotrofia vaginal. Apresenta ótimos resultados contra a secura vaginal, falta de sensibilidade no pós-parto e nos processos de incontinência urinária.

Uma das clínicas especializadas em saúde e rejuvenescimento íntimo é o Espaço Dome, localizado no bairro de Higienópolis, em São Paulo. De acordo com Gabrielly Tiltscher, gerente da clínica, o procedimento com o Laser Co2 fracionado  envolve três sessões, com quatro semanas de intervalo, e utiliza um equipamento parecido com a ultrassonografia vaginal. “A anestesia é tópica e a paciente pode voltar à rotina no mesmo dia. Não há dor nem durante, nem após a aplicação. Em menos de uma semana, a lubrificação vaginal já é perceptível”, garante Gabrielly.

A ginecologista e obstetra Mônica Grinbaum explica que o laser provoca uma discreta ablação, ou seja: um pequeno corte, no tecido da mucosa vaginal. A partir daí, o organismo reage defensivamente e novas células são formadas (células do tecido conjuntivo, células secretoras e de colágeno e elastina), aumentando a secreção vaginal.  “Não há contraindicações para mulheres que fizeram ou que ainda fazem quimioterapia. Pelo contrário. Muitas pacientes quimioterápicas não podem usar hormônio contra o ressecamento vaginal. Por isso, o laser é altamente benéfico nestes casos”, explica a médica. A especialista ainda conta que há dois tipos de laser disponíveis no mercado: o CO2 fracionado e o Erbium Laser, ambos de ótima qualidade e com efeitos comprovados cientificamente.

 

Fonte:

monicagrinbaum.com.br

espacodome.com.br

Compartilhar.

Deixar um comentário