Visite nossa loja

Clique Aqui

Tratamentos de câncer de mama podem aumentar riscos de problemas cardíacos

0
A radioterapia e a quimioterapia com antraciclinas foram ligadas à maior ocorrência de doenças cardíacas entre mulheres

O tratamento para o câncer de mama é altamente eficiente. Se a doença é detectada cedo, a probabilidade de cura é próxima de 100%. Mas ele, também, pode ter efeitos colaterais indesejados. Uma pesquisa recente relacionou alguns tratamentos de câncer de mama com aumento do risco de problemas cardíacos.

O estudo foi feito com 14.645 mulheres holandesas com menos de 62 anos que trataram o câncer de mama entre 1970 e 2009. Os resultados foram publicados em agosto de 2018 e mostram que o cuidado com a saúde cardíaca de mulheres com câncer de mama deve ser redobrado.

De acordo com os estudiosos, os tratamentos com maior risco de levarem a problemas cardíacos são a radioterapia e a quimioterapia com antraciclinas. A radioterapia aumentou as taxas de doenças cardíacas em 50% quando comparada a população geral. Enquanto a quimioterapia com antraciclinas registrou um aumento de quatro vezes na incidência desses problemas.

Mas os pesquisadores destacam: mesmo com os efeitos colaterais, o tratamento ainda é extremamente eficiente e deve ser feito. Melanie Sturtevant, gerente de políticas da organização americana Breast Cancer Now, afirma que “Esse estudo vital demonstra a importância de que todos os pacientes sejam informados sobre como os benefícios do tratamento se relacionam com os riscos”.

Porém, ela também lembra: “Essas descobertas não devem levar a preocupação exagerada. Mesmo que a quimioterapia e a radioterapia possam ter efeitos colaterais difíceis de lidar, elas ainda são as opções de tratamento mais eficazes. Qualquer paciente com preocupações sobre os riscos do tratamento deve conversar com o seu médico”.

Cuidando da saúde do coração

Veja alguns cuidados que você pode tomar para diminuir os riscos de problemas cardíacos:
1. Controle sua pressão sanguínea;
Uma consulta por ano para checar a sua pressão sanguínea é o suficiente para diminuir significativamente os seus riscos de desenvolver doenças cardíacas. Caso ela esteja mais alta do que o normal, siga as recomendações do seu médico para chegar aos níveis recomendados;
2. Mantenha o seu colesterol e triglicerídeos sob controle;
Altos níveis de colesterol podem entupir as suas artérias e aumentar os riscos de ataques cardíacos. Para evitar que isso aconteça, mudanças de estilo de vida e remédios podem diminuir os níveis dessas gorduras no seu sangue.
3. Mantenha um peso saudável;
A obesidade ou o sobrepeso podem ser fatores de risco para doenças cardíacas. Encontre o peso saudável para a sua altura para manter a sua saúde cardíaca.
4. Tenha uma dieta saudável;
Tente limitar a ingestão de gorduras saturadas, alimentos com altos níveis de sódio e açúcares. Coma muitas frutas frescas, vegetais e grãos integrais. Isso não significa que você não pode comer um docinho de vez em quando, só não exagere!
5. Limite a ingestão de álcool e não fume;
Ambos os hábitos podem subir a sua pressão sanguínea, o que pode complicar o quadro de quem já tem chances maiores de desenvolver problemas cardíacos devido ao tratamento para câncer de mama.
6. Cuidado com o estresse;
O estresse também aumenta a pressão sanguínea. Além disso, o estresse extremo pode causar um ataque cardíaco. Por isso, procure maneiras para lidar com ele, como a meditação e o yoga.

Fontes: MedlinePlus e British Journal of Cancer

Compartilhar.

Deixar um comentário